7.7.06

A viúva de Mozart, e outras histórias



Constanze Weber Mozart era (é?) aquela senhora de touca branca, que está ali do lado esquerdo e, na sua edição de hoje o The Guardian conta como esta inacreditável fotografia, feita em 1840, pode agora ser recuperada - através de uma cópia, uma vez que o daguerreótipo original já se terá desfeito há muito.

Na incontornável secção de Artes do The Guardian, uma outra história de flagrante importância: Robert Thicknesse conseguiu finalmente reconstituir um coro grego , nos seus aspectos cénicos, musicais e prosódicos. O resultado será emitido pela Radio 4 na próxima terça, dia 11.

Em Liverpool, que se prepara para ser Capital Europeia da Cultura em 2008, demitiu-se o director artístico do projecto.

Em Nova Iorque, onde continua em exibição no Museu de Arte Moderna, até 11 de Setembro, a exposição dedicada ao movimento Dada, a galeria Francis M. Naumann Fine Art decidiu promover, em complemento, mas só até 28 de Julho, uma outra exposição sobre as vidas e obras das mulheres Dada que habitaram aquela cidade na primeira metade do século XX: Beatrice Wood, Clara Tice, Florine Stettheimer, Mina Loy, Katherine S. Dreier, e a escandalosa Baronesa Elsa von Freytag-Loringhoven. O New York Times fala da exposição e traça um breve perfil destas protagonistas (quase) desconhecidas.

Numa outra página, também fala do que está a acontecer na Feira de Arte de Basileia.

1 comentário:

BaLa disse...

Tanta coisa a acontecer por esse mundo fora...Fascinante o artigo sobre as mulheres Dada e de como faziam da sua própria vida uma obra de arte. Deveria ser sempre assim, não?

Obrigada, JOPP, por estes apontamentos. Vou passar a estar atenta às Artes no Guardian.